MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Microsoft Performance Guidelines

A Microsoft possui uma lista de documentos contendo interessantes dicas e customizações que podem ser realizadas para melhorar ou tirar a máxima performance dos seus sistemas operacionais.

Por exemplo, o documento Performance Tuning Guidelines for Windows Server 2008 R2 contem mais de 90 páginas com dicas e indicações de compras e tecnologias para Hyper-V, files servers, database servers, SAP, etc. Elas valem tanto para Windows 7 quanto Windows 2008 R2.

Além deste documento para quem utiliza o Windows Vista ou Windows 2008 (sem o R2) utilize o documento Performance Tuning Guidelines for Windows Server 2008 que contem mais de 80 páginas com o mesmo teor do anterior.

Para conhecer todos os documentos acesse http://www.microsoft.com/whdc/system/sysperf/default.mspx.

Posted: ago 30 2010, 00:16 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows 7 | Windows 2008

Visual Studio 2010 LigthSwitch–Primeiras impressões

No twitter do João Paulo Clementi (twitter.com/jpclementi) foi noticiado o Beta do LigthSwitch, uma interface de desenvolvimento para aplicações muito interessante (http://www.microsoft.com/visualstudio/en-us/lightswitch). Alguns destaques:

  • O IDE é baseado totalmente em banco de dados
  • Os formulários são criados automaticamente, bastando indicar a tabela
  • A interface para o usuário é única, estilo MDI com abas inteligentes
  • A aplicação final é disponivel em SilverLight utilizando, obviamente, WPF
  • A aplicação permite os recursos de debug do VS2010
  • As customizações de layout da aplicação podem ser feitas em runtime “on live”

Ao iniciar o IDE do VS2010 e criar a aplicação o primeiro passo é escolher a fonte de dados:

TelaInicial

No meu exemplo utilizei uma base de dados que já existe, e na sequencia utilizei o botão “New DataItem” que permite a criação dos formulários e grids, escolhendo as tabelas. Você pode escolher em formato grid, tabular ou detalhes, como a figura abaixo:

Form-Criacao

Na sequencia você define os controles para cada coluna, colunas disponiveis e pode adicionar novos botões (Add Layout Item) ou então escrever códigos nos eventos (Write Code) dos controles, como as figuras abaixo:

Construção de Tela

Após incluir as colunas é possivel indicar o tipo de visualização das colunas irá mostrar, o que é importante já que os formulários são todos editáveis e com atualização automática no banco:

Construção de Tela-2

Ao executar o projeto, notando que no meu exemplo utilizei uma tabela de linhas de onibus e municipios, notem a interface criada, onde o próprio LS criou os menus e os formulários de edições em formatos diferenciados, um em grid e outro em formato de edição comum, onde inclui um botão customizado:

Form-Pronto-1

Form-Pronto-2

Notou o botão “Customize Screen” na aplicação?   Ele permite que seja feita customização na aplicação em runtime “on live”, o que permite uma rápida adequação do layout dos diversos itens, como pode ser visto abaixo:

Form-Customizacao

É isso ai, uma excelente ferramenta para desenvolvimento que irá facilitar a criação de data forms com um layout que o cliente irá se impressionar. Este artigo foi um breve overview, instale e descubra que o que esta ferramenta pode fazer.

Posted: ago 27 2010, 13:51 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: .NET | Visual Studio

Segunda chance (Second shot) para parceiros MPN–Descontos de 20% a 30% no Pack

Assim como foi lançada a versão “pública” do Pack Second Shot foi criada uma campanha similar, porem com descontos e numero de exames diferenciados para quem for vinculado a um parceiro MPN (Certifed Partner).

Os prazos são os mesmos da oferta publica (Segunda Chance (Second Shot) de volta com desconto por volume (Pack) de 15% a 20%) mas com a diferença que são packs de 3, 5 ou 8 vouchers com descontos de 20%, 25% e 30% respectivamente.

Portanto, se você for vinculado a um parceiro Microsoft faça a compra pelo MPN e ganhará 10% a mais de desconto, vale a pena !!!

IMPORTANTE: O profissional precisa estar vinculado ao perfil do parceiro e diferente do pack publico, cada voucher pode ser usado por um profissional.

Fonte: http://www.prometric.com/microsoft/partners

Posted: ago 26 2010, 12:22 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Certificação

Exchange Server 2010 SP1–Destaque para teste de integridade e multi-tenancy

Foi disponibilizado terça-feira o Service Pack 1 do Exchange 2010, e como de costume inclui hotfix e rollups anteriores e acrescentadas algumas funções. O download está disponivel em http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyID=50b32685-4356-49cc-8b37-d9c9d4ea3f5b&displaylang=en.

Na página http://technet.microsoft.com/en-us/library/ff459257.aspx é possivel ver todas as novidades, porem vou destacar as duas que mais me chamaram atenção:

  • Multi-Tenancy
    Este recurso já foi implementado no Sharepoint 2010 e permite criar ambientes isolados. Para entender bem, imagine um provedor de serviços que tem os mailbox separados por empresas. No Exchange 2007 a segurança e outras opções são multiplas e se tornava bem complicado a gerencia disso. No caso do Excahnge 2010 SP1 será possivel criar politicas de organização e de mailbox separados para cada um dos clientes do provedor.
    Este recurso tambem é util para empresas do tipo holding que centralizam serviços, podendo agora ter regras separadas para cada uma das empresas do grupo.
  • Recuperação e reparação GRANULAR
    Até o Exchange 2010 antes do SP1 uma caixa de correio corrompida não tem como ser reparada individualmente, a não ser restaurando o backup com o Recovery Group ou o System Center DPM. Com o SP1 será possivel fazer a reparação de uma unica mailbox ou pasta pública. Veja mais detalhes em Exchange 2010 SP1- Database Integrity checking.

Lembrando que o SP1 é considerado na mesma licença, portanto não será necessário comprar.

Posted: ago 26 2010, 12:13 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Exchange Server

Alterando a porta de envio SMTP do Smart Host no Exchange 2007 e 2010

A porta padrão do Send Connector de um Smart Host é 25, como em todos os clientes SMTP.

Porem, alguns provedores (Mandic e Locaweb) estão alterando para a porta 587 que exige autenticação, mas no Send Connector não há a opção de mudar a porta, como pode se ver na tela abaixo:

image

A mudança da porta não tem interface gráfica, então é necessário usar um cmdlet pelo PowerShell do Exchange:

Set-SendConnector -Identity "<nome do Send Connector>" -Port 587        (Altera a porta)

Get-SendConnector | fl name,port                       (Lista os conectores e as portas)

Posted: ago 26 2010, 10:42 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Exchange Server
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'virtual machine'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando IP Fixo em Maquinas Virtuais no Windows Azure

Um novo recurso que se tornou disponivel nas novas versões do PowerShell para o Windows Azure são os comandos “StaticVNetIP”. Você pode baixar a nova versão em http://www.windowsazure.com/pt-br/downloads/#cmd-line-tools

Estes comandos permitem que se fixe o IP dentro do range da rede virtual que você já tenha definido, permitindo assim que consiga garantir o IP de cada VM sem a necessidade de fazer o “Start” na ordem fixa todas as vezes.

Passo 1: Saiba os Riscos e Gerencie Seus IPs

Antes de iniciarmos, é importante ressaltar que não há suporte se houver problemas (http://msdn.microsoft.com/en-us/library/windowsazure/jj156090.aspx#BKMK_IPAddressDNS):

“Use DHCP-leased addresses (this is mandatory — static addresses are NOT supported)

Portanto, antes de começar a designar IPs fixos as suas VMs, lembre de manter uma lista dos IPs definidos!

Além disso, não utilize IPs que não estejam no range da sua rede virtual. Por exemplo, a minha rede tem o range 10.0.1.4 a 254 e se eu fixar o IP 10.0.2.4 a uma VM, ele ficará incomunicável e precisará ser excluida.

image

 

Passo 2: Registrar a Assinatura no PowerSell

Este passo é permanente, e basta executar o comando Add-AzureAccount que irá abrir uma janela de autenticação e importará os dados da sua assinatura:

Capture

Para verificar se importou com sucesso use o comando Get-AzureSubscription que retornará os dados da assinatura registrada:

image

Caso precise remover uma assinatura que tenha utilizado no passado para teste, o comando Remove-AzureSubscription é indicado. Se necessário, precisará redefinir sua assinatura padrão, o comando abaixo redefinirá o default:

image

 

Passo 3: Registre o IP de cada VM

Para registrar os IPs lembre-se do que foi comentado no início, é necessário que eles estejam no range da rede virtual que você tenha definido, senão a VM não poderá mais ser acessada e ficará incomunicável.

O comando que utilizaremos para fixar o IP não trabalha com strings, o primeiro passo é usar o comando Get-AzureVM para retornar em uma variável o PermanentID da VM desejada:

image

O comando acima procura a VM “W2012-Exch-3” no catálogo e retorna o ID, e o comando Set-AzureStaticVNetIP abaixo fixa o IP:

image

Obs: Pode-se usar o “pipe |” para executar os comandos na mesma linha se desejado

Porem, note que o comando acima não foi confirmado, apenas como que simulado. O correto é utilizar o Update-AzureVM na sequência para confirmar a alteração, como um commit.

Sendo assim, a sequencia de comandos para alterar as VMs seria como o exemplo abaixo:

image

Note que neste exemplo 3 diferentes VMs tiveram seus IPs fixados e é possivel com o comando Get-AzureStaticVNetIP consultar se a VM fixou o IP desejado:

image

Por fim, ao verificar o escopo de rede no Azure, pode-se ver que as maquinas reiniciadas receberam o IP que fixamos:

ListaIPs

Posted: mar 11 2014, 00:25 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login