MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Exchange 2010 Beta 1 público para download

A Microsfot disponibilizou a uma semana o download do Beta 1 do Exchange 2010. Já havia visto demonstração dele no MCT Summit que ocorreu a um mes.
As principais mudanças são em relação a interface do OWA (Outlook Web Access) e a melhor integração com Voice Mail do Office Communications.

Alguns detalhes interessantes que já testei:

1- Tamanho do download é de apenas 295 MB, não é brincadeira, é isso mesmo !!!!  O motivo é que o Exchange 2010 roda sobre .NET, portanto vc precisará já ter o .NET 3.5 instalado
2- Só existe em versão 64, não adianta insistir.
3- Não há mais os Storage Groups, agora cada storage é individual
4- Mensagens de rodapé (disclaimers) agora são nativos
5- Moderação nos emails, onde uma pessoa precisa aprovar para que um email seja enviado¨
6- As replicações do tipo LCR e SCC não vão mais ser suportadas, apenas as CCR e SCC, criando um grupo "Servidores disponiveis" (em tradução literal) podendo ser até 16 cópias de cada storage
7- Monitor de estado da organização, indicando na tela de abertura como estãos os serviços, como já existe no WSUS e o Exchange tinha dava falta disto
8- Algumas funcionalidades que eu não tive como testar, pois precisam de integração externa: envio e leitura de SMS, VoiceMail, leitura de email pelo telefone, etc.

Na tela abaixo está o check de instalação dos componentes, e eu estou utilizando un Windows 7 x64. Como eu não estou em dominio, ele acusa erro de prereqs, afinal preciso de um Domain Controller na rede. A principio havia uma informação desencontrada de que o Windows 7 e Vista x64 poderiam ser servers, mas isso vale apenas para alguns papeis e não para o Exchange como um todo.

Para quem quiser baixar: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyID=1898ed2c-2f88-48ac-824e-d3d20fad77d7&displaylang=en

Posted: abr 24 2009, 09:04 by msincic | Comentários (8) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Exchange Server

QRCode e sua utilidade

A muito tempo conhecemos os códigos de barra, mas realmente funcionam hoje em dia?
Um dos problemas com o típico código de barras é o fato de só contem números em sua maioria e ter leitores especializados nisso.

A fim de criar uma nova metodologia foi criado o QR Code que é um código alfanumérico distribuido dentro de um quadro limitado por 3 indicadores.

Veja o meu QR Code abaixo. Se não tem programa entre no site http://www.i-nigma.mobi e baixe diretamente no seu celular (tambem é possivel criar os seus no site), é espetacular !!!!

Posted: abr 23 2009, 17:02 by msincic | Comentários (5) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Outros

Webcast SQL 2008 Showcase

Link para inscrição: http://msevents.microsoft.com/CUI/WebCastEventDetails.aspx?EventID=1032414702&EventCategory=4&culture=pt-BR&CountryCode=BR

 Idioma(s):

Português.
Produto(s): Microsoft SQL Server 2008.
Público(s): Desenvolvedores.
Duração: 180 Minutos
Data de Início:
quarta-feira, 20 de maio de 2009 20:00 Brasília
 
 

Visão Geral do Evento

Novos recursos de dados no SQL Server 2008
Apresentaremos os novos tipos de dados do SQL Server 2008, dados espaciais e esparsos e FileStream Storage. Tambem abordaremos novos recursos de criptografia e compressão de dados, alem de Table-Valued parameters para Stored Procedures e algumas novas funções SMO para visualização de metadados.
Palestrante: Marcelo Sincic é certificado Microsoft como MCITP, MCTS, MCPD, MCSA, MCDBA, MCSD, MCAD e MCT pela IBM como CLP do Domino 6.5 e pela SUN como Java Trainer. Atualmente como consultor e instrutor ministrando treinamentos em .NET e plataforma Microsoft, mas é desenvolvedor desde 1989 com Clipper S’87 e Dbase III rodando Novell 2.1.

Novos Recursos de Gerenciamento no SQL Server 2008
Será apresentando através do SQL Server Management Studio as novas caracteristicas de gerenciamento disponiveis na versão 2008: Data Collection, Policy Based Management e Resource Governor.
Palestrante: Alexandre Lopes atua como Technology Specialist implementando soluções baseadas na plataforma Microsoft SQL Server. Possui sólida experiência na área de TI, sendo certificado Microsoft com os títulos MCITP, MCTS, MCDBA, MCSE e MCT.

Introdução a análise de desempenho de consultas
Essa sessão irá explorar os conceitos básicos para análise de desempenho de consultas, partindo do entendimento do processo, quais ferramentas utilizar, análise básica dos planos de execução e algumas técnicas de otimização de consultas. O foco da apresentação será bem prático, com muitas demonstrações e poucos slides, mas exige do público um conhecimento básico do SQL Server e seu funcionamento.
Palestrante: Luciano Caixeta Moreira trabalha atualmente como consultor e instrutor SQL Server e .NET para a Sr. Nimbus tecnologia, após trabalhar na Microsoft Brasil entre Janeiro de 2006 e Março de 2009, onde atuou como Premier Field Engineer de SQL Server e especialista em desenvolvimento. Formado em ciência da computação pela Universidade de Brasília, ele atua no desenvolvimento, consultoria e treinamento de tecnologias Microsoft desde 2000, sempre focado no desenvolvimento de soluções e banco de dados. Luciano obtém as certificações MCP, MCAD .NET, MCSD .NET, MCDBA, MCTS (SQL Server 2005 e 2008), MCITP (SQL Server 2005 e 2008) e MCT, além de periodicamente escrever artigos em seu blog:
http://luticm.blogspot.com/.

Este é um evento realizado pela COMUNIDADE TÉCNICA com o apoio da MICROSOFT.

Posted: abr 23 2009, 15:50 by msincic | Comentários (8) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: SQL Server

Microsoft Web Platform, galeria de aplicações para IIS em .NET

No post anterior comentei que achei o Microsoft Web Platform Installer um item importantissimo. Agora vamos abordar a bilblioteca que a Microsoft disponibilizou em http://www.microsoft.com/web/gallery/default.aspx.

São diversos aplicativos feitos em .NET e abertos pelos programadores, todos gratuitos (free unlimited). Alguns deles se destacam, tanto é que são os primeiros em Mais Populares:

  •  
    • mojoPortal - É um portal para aplicações, muito interessante. Apesar de que o Sharepoint é mais rico em recursos de programação. Mas para quem precisa de um ambiente de CMS rápido.
    • WordPress - É sem dúvida o melhor editor de blogs, o seu layout inicial é clean, porem possui uma biblioteca online com mais de 4.500 temas, plugins e extensões
    • ScrewTurn Wiki - Ferramenta de wiki muito, muito fácil de ser utilizada.

Estes 3 aplicativos já vão fazer a alegria de muita gente, um portal, um editor de blogs e um de wiki.

Posted: abr 18 2009, 12:26 by msincic | Comentários (13) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: IIS

Microsoft Web Platform, configurador automatico para aplicações ASP.NET

Nota: Já está disponivel a versão Beta do WPI 3. Veja no post http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/WebMatrix-Gerenciador-para-desenvolvimento-de-sites-(WPI-3-Beta).aspx

Você já imaginou poder instalar todo o suporte a aplicações ASP.NET sem a necessidade de qualquer esforço adicional de ficar baixando diversos aplicativos?

Baixe em http://www.microsoft.com/web/downloads/platform.aspx o Microsoft Web Platform. É um aplicativo de 1 MB que permite escolher os produtos a serem baixados e já processa as intalações e configurações dos seguintes itens:

1- .NET Framework na versão 3.5 para suporte as aplicações criadas em ASP.NET, que contem suporte a AJAX, LINQ, etc
2- IIS And Extensions para configuração e instalação da versão mais nova do IIS
3- SQL Server 2008 Express que é um poderoso banco de dados relacional, possui a limitação de 4GB por banco, mas permite o uso de todos os recursos
4- Visual Web Developer que é um subconjunto do Visual Studio 2008 Professional, porem faz toda a parte do ASP.NET com VB ou C#

É isso ai, aproveite este pacote. Instalei ele em um VM e fiquei impressionado com a facilidade de configuração e a riqueza, o ambiente fica muito bom em termos de configuração e recursos.

Posted: abr 18 2009, 12:15 by msincic | Comentários (6) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows | IIS
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'hyper-v'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Upload afetado no Hyper-V do Windows 10

Ao habilitar o Hyper-V no Windows 10 poderá ter o problema da performance de upload baixar radicalmente, a ponto de quase zerar!

Esse problema aconteceu comigo em 3 diferentes equipamentos (Dell Latitute, Vostro e um T110), cada um com placa diferente. Importante que os 3 são placas wifi 5G.

Solução, desabilite o Large Send Offload da placa virtual. O motivo é que este recurso não existe nas placas de rede que utilizei, portanto geram a incompatibilidade.

Tela2

Tela3

Resultado, vejam abaixo a performance antes de eu habilitar o Hyper-V e compartilhar a placa de rede, depois de habilitado e o mais recente com o LSO desabilitado.

Tela1

Posted: jul 15 2021, 23:35 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Hyper-V | Hardware | Windows 10

Gartner libera novo quadrante de Hypervisors x86

O Gartner liberou no meio do mês passado o novo quadrante de hypervisors x86.
Em relação ao quadrante anterior se destaca o distanciamento entre o VMWare e Hyper-V em relação aos outros produtos
 
No caso da suíte Microsoft o Gartner destaca a integração do System Center com o Hyper-V e Azure para nuvens híbridas, alem de reconhecer que o System Center tem funcionalidades superiores em relação a gerenciamento do ambiente de TI como um todo.
 

Hypervisors Jul-2015

Deduplicação do Windows Server 2012 R2 com Hyper-V

Ontem em um cliente usei o meu servidor para as Demos de System Center e ele se interessou quando disse que utilizava o recurso Deduplication (ou Dedup) do Windows Server 2012 R2. Consequentemente, a reunião migrou do System Center para otimização de discos com o Hyper-V.

Afinal de contas, o ganho com Dedup em VHDs é impressionante, chegando no meu caso a quase 80% de espaço adicional:

image

Importante: Primeiro ponto nessa conversa é deixar claro que a Microsoft não suporta Dedup para Hyper-V em hosts de Hyper-V para VMs em produção. O motivo é explicado no TechNet http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh831700.aspx, e basicamente é porque Dedup em ambiente onde os arquivos estão abertos pode gerar diversos erros:

“Deduplication of open files has not been fully validated for general virtualization or other applications, and additional issues may be encountered.”

Porem, surgem sempre duas perguntas neste caso:

Pergunta 1: Mas o Dedup do Windows 2012 R2 pelo PowerShell tem o modo “Files” e o modo “Hyper-V”, como não é suportado?

Resposta: Para Hyper-V só é suportado para ambiente VDI, onde as maquinas são de usuário com SO cliente. Como em geral ambientes de VDI utilizam o modo de pool e uma única VM é duplicada a cada nova seção, se 100 usuário estão online teríamos 100 VHDs sendo criados dinamicamente com dados duplicados.
Neste caso fica evidente que o uso do Dedup será suportado, uma vez que os VHDs são dinamicos e não estão o tempo todo em uso. Alem disso em geral são utilizados discos diferenciais, mantendo o disco parent imutável.

Pergunta 2: Se não é suportado, porque eu estou usando?  ;-)

Resposta: Não é suportado, mas no meu caso não é ambiente de produção e utilizo Dedup manual:

image

Não mantenho meu servidor 24 horas por dia ligado, então quando todas as VMs estão paradas, normalmente faço isso semanalmente, inicio o Job do Dedup com o comando:

Start-DedupJob -Type Optimization -Volume X:

Depois basta monitorar se o Job já terminou com Get-DedupJob:

Capturar2

Assim, meus arquivos VHD não correm o risco de serem manipulados enquanto estão em uso e garanto que periodicamente está sendo atualizado o Dedup.

Porem, é sempre bom lembrar que para não ter problemas o ideal é ter um disco ou volume separado para os VHDs, pois na configuração do Dedup este volume estará configurado como VDI (ou Hyper-V no PowerShell):

image

Posted: jan 09 2015, 18:20 by msincic | Comentários (3) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Utilizando o MBCA para Analisar Serviços e Servidores

A Microsoft disponibiliza diversas ferramentas de análise da implementação de um produto. Alguns são nativos e outros opcionais:

Produto Disponibilidade Download e Instalação
Microsoft Baseline Configuration Analyser (MBCA) Extensivel, forma a base para análise de diversos produtos como SQL Server 2012, System Center 2012, Dynamics e outros

MBCA - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=16475
SQL 2012 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=29302
Dynamics AX 2012 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=28749
SC 2012 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=36796
Prereq RSAT W8 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=28972

Microsoft Baseline Security Analyser Ferramenta que analise a segurança do Windows, até o Windows 2008 R2.
Foi descontinuada após o Windows Server 2012
http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=7558
Best Practices Analyser São ferramentas nativas do Windows 2008 R2 e Windows 2012 Podem ser instalados pelo Server Manager http://technet.microsoft.com/en-us/library/dd759260.aspx
Failover Cluster Validation Nativo da feature Failover Cluster Executado pelo MMC do Failover Cluster

Vários artigos abordam o uso do BPA e do validador do Cluster são nativos e o MBSA foi descontinuado para o Windows Server 2012, então neste artigo trataremos apenas do MBCA e seu uso exemplo com o System Center 2012.

Instalação do MBCA e Pacotes

A instalação deste produto é muito simples, bastando executar o instalador.

Após instalar o MBCA passamos a instalar as ferramentas, ou pacotes de análise, permitindo que ao abrir o MBCA vejamos uma lista dos pacotes de análise disponiveis:

08-04-2013 10-20-45

Executando o System Center 2012 Configuration Analyzer

Note que ao abrir o menu não terá uma opção para o SCCA, uma vez que ele é um plugin do MBCA, como pode ser visto abaixo:

28-02-2013-09-40-41_thumb3

O passo seguinte é selecionar os computadores que serão validados. Porem, para validar alguns servidores remotos pode ser necessário fazer o registro de segurança com Setspn. Se você não sabe como utilizar, pode usar as instruções do próprio SCCA, como mostrado nos tópicos a frente:

28-02-2013-09-40-51_thumb3

Os resultados são mostrados em duas abas, sendo possivel ver um resumo ou detalhamento dos dados analisados. No exemplo abaixo executei em um SCSM 2012 SP1 e o resultado inicial é que não há pendencias e permitindo exportar o relatório que pode ser revisado posteriormente depois de salvo com a opção “Open Report” no primeiro pront.

28-02-2013-09-42-38_thumb3

28-02-2013-09-43-08_thumb1

Utilizando a opção Collected Data é possivel ver os dados utilizados pelo SCCA para validar o SCSM:

28-02-2013-09-42-49_thumb2

Servidores Remotos

Instalar o MBCA e o SCCA em um único servidor é útil para evitar a instalação em uma farm de servidores ou mesmo para maquinas com acesso limitado. Porem, em alguns casos nao é possivel executar o SCCA remotamente tendo como resultado a mensagem abaixo:

28-02-2013-10-13-44_thumb1

A função Credssp permite que o servidor onde o SCCA está instalado tenha acesso ao servidor que está sendo analisado, sendo simples de ser executado e necessário para análises remotas.

 

image

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse: http://clk.atdmt.com/MBL/go/425205719/direct/01/

Windows Server 2012: NIC Team (Time de Placas)

O NIC Team é um recurso já existente hoje para servidores com placas Broadcom por meio do software BACS (http://bit.ly/N8B8Ql) e Intel pelo software PROSET (http://intel.ly/N6JqId, selecione o modelo da placa) mas com algumas restrições, por exemplo, as placas tem que ser do mesmo fabricante e de preferência do mesmo modelo.

A grande vantagem do NIC Team é a possibilidade de agrupar placas de rede para trabalharem como uma única interface de rede, como mostrado abaixo no BACS. Note que duas placas de rede de 1 GB foram agrupadas para criar uma única interface (“Rede”) que no Windows será detectado como uma interface de 2 GB:

clip_image001

Alem disso, uma prática comum é criar o time e colocar os cabos de rede em switches alternados, assim quando um switch não estiver funcionando ou fornecendo conexão a comunicação do servidor não terá perda de pacotes. Ou seja, estaríamos criando uma redundância para conexão a rede no servidor.

 

A Novidade

O que foi acrescentado no Windows 2012 é o recurso de time de placas diretamente pelo sistema operacional, o que permitirá trabalhar com placas de múltiplos fabricantes, modelos e velocidades como uma única interface lógica para o Windows.

Uma importante observação é que não é necessário usar Hyper-V ou outro software para utilizar e tirar proveito de times de placas, por exemplo, um banco de dados ou um servidor de arquivos tiraria grande proveito deste recurso.

 

Configurando NIC Team

Para configurar um time de placas de rede, vá ao Server Manager e ao clicar no servidor terá a opção Configure NIC Team como mostrado na imagem abaixo:

clip_image002

Na sequencia podemos ver as placas de rede, times já existentes e nas tarefas a opção de criar novos times:

clip_image003

A criação de um time é simples, bastando indicar as placas e o modo de comunicação. Porem, é importante conhecer configurações do switch desejado, pois ele deve ser configurado para LACP (agregação) ou Trunking para “entender” que duas placas do servidor estarão em portas diferentes com o mesmo endereço MAC e endereçamento IP.

Caso esteja utilizando um switch que não tem gerenciamento para criação da agregação (LACP) ou o trunking, escolha o modo “Switch Independent” onde não é necessário fazer configurações especificas no switch core de sua rede. Neste caso o Windows irá direcionar o fluxo a uma das placas e automaticamente fará a troca de placas quando a principal estiver indisponível.

Para isso escolha o modo apropriado na tela abaixo após configurar os switches:

image

Um documento detalhado de planejamento e configuração está disponível pela Microsoft em http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=30160 e o ajudará muito a entender melhor e utilizar este recurso apropriadamente.

 

Utilizando o NIC Team no Hyper-V

Para utilizar o NIC Team no Hyper-V basta escolher a placa “Microsoft Network Adapter Multiplexor Driver”:

image

Referencias:

Windows 2012 – NIC Team
http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh831648

 

 

image

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse: http://clk.atdmt.com/MBL/go/425205719/direct/01/

Posted: jan 20 2013, 11:42 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Hardware | Windows 2012
Login