MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews The process cannot access the file 'D:\home\site\wwwroot\Visitas2.xml' because it is being used by another process.
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

MVP V-Conf – Evento Online de MVPs

image

A Microsoft está organizando um evento virtual com MVPs em vários lugares do mundo, e o Brasil foi um dos escolhidos.

A data do evento no Brasil será a mesma dos outros países do mundo, dias 14 e 15 de Maio, detalhes em http://mvp.microsoft.com/en-us/virtualconference.aspx

A inscrição pode ser feita pelo link: http://aka.ms/mvpvirtualconference2015

No link http://mvp.microsoft.com/en-us/virtualconference-sessions.aspx#Brazil é possivel ver a grade completa das palestras em portugues, feitas por MVPs brasileiros.

Junto com o Vidal teremos duas palestras e convidamos todos a participar!

image

Utilizando o Windows Azure Pack como Portal do Service Manager

Uma reclamação constante dos usuários do System Center Service Manager (SCSM) é o seu portal. Na versão disponivel para teste Technical Preview que será lançada neste ano, o portal do SM continua sendo em SharePoint Foundation 2010 e sem permitir customizações na interface. Desta forma, os clientes que utilizam o WAP como acesso externo, tinham que ter uma ferramenta de terceiro para fazer requisições.

Porém, algo que poucos já utilizaram é a integração entre o Windows Azure Pack (WAP) com o Service Manager para fornecer um portal completo de auto-provisionamento com VMs, bancos de dados, sites e requisições de serviço.

 

Configurando o Windows Azure Pack como Portal do Service Manager

O primeiro passo para a integração é fazer o download do componente GridPro que é gratuito até uma assinatura (tenant), sendo necessário adquirir a versão Pro para trabalhar com multiplas assinaturas (multi-tenant).

Entre no portal do WAP e em Request Management baixe o componente GridPro, que será manualmente e simples, solicitando alguns dados do servidor do Service Manager:

2015-01-08_15-30-18

Após a instalação do componente utilizamos a interface do WAP para incluir os dados do servidor que está com o GridPro:

SNAG-0001

SNAG-0003

O passo seguinte é incluir o serviço Request Management como parte da assinatura padrão que é ofertada no portal do Azure Pack:

SNAG-0014

 

Utilizando o Windows Azure Pack como Portal

Agora já podemos abrir o portal do WAP e ver que a aba “Solicitações” foi habilitada, permitindo que sejam vistos chamados em aberto ou adicionar novos chamados (incidentes):

SNAG-0015

Ao utilizar a criação de uma nova solicitação, a interface moderna do WAP se alinha com os dados fornecidos na oferta do serviço, de forma muito clara e fácil de entendimento:

SNAG-0016

Caso a sua oferta de serviço contenha objetos, como lista e enumeradores, todos são suportados no WAP:

SNAG-0017

Como resultado, ao abrir a solicitação pelo portal do WAP podemos verificar todos seus dados e a lista de solicitações em aberto:

SNAG-0018

SNAG-0019

Ao abrir a solicitação registrada, podemos ver detalhes e a lista de atividades que o template do Service Manager define nos workflows, de forma muito mais intuitiva que o Self-Portal do Service Manager, assim como documentos anexados e artigos de conhecimento (KB):

SNAG-0020

SNAG-0021 

Mesmo a parte de comentários e interações entre o sistema/operador e o usuário são simples e fáceis de serem acessados e utilizados:

SNAG-0022

SNAG-0023

Porem, caso sua empresa ainda utilize o Self-Portal, será possivel visualizar os chamados abertos no WAP dentro dele, como o exemplo abaixo da requisição que abrimos:

SNAG-0025

 

Conclusão

Com a integração entre o Windows Azure Pack 2.0 e o System Center Service Manager, oferecer serviços de Cloud (público ou privado) se tornará muito mais profissional!

Microsoft e Dell Lançam Solução para Private Cloud

Ontem a Microsoft anunciou oficialmente a disponibilização do produto CPS (Cloud Platform System) que são racks de servidores, storage e rede prontas com Windows Server 2012 R2, System Center e Windows Azure Pack: http://news.microsoft.com/2014/10/20/CloudDayPR/

Para detalhes técnicos de como a solução funciona, este post http://blogs.technet.com/b/windowsserver/archive/2014/10/20/unveiling-the-microsoft-cloud-platform-system-powered-by-dell.aspx?amp traz informações interessantes.

Basicamente é um rack empacotado com a solução pronta para ser utilizada, podendo chegar a 4 racks:

CPS is a pre-integrated, pre-deployed, Microsoft validated solution built on Dell hardware, Windows Server 2012 R2, System Center 2012 R2 and Windows Azure Pack. It combines the efficiency and agility of cloud computing, along with the increased control and customization achieved in virtualized, multi-tenant environments. CPS scales from a single rack to up to four racks and is optimized for Infrastructure-as-a-Service (IaaS for Windows and Linux) and Platform-as-a-Service (PaaS) style deployments.

Let’s take a closer look at CPS

At the hardware layer, a customer can deploy CPS in increments from one to four racks. Each rack has

  • 512 cores across 32 servers (each with a dual socket Intel Ivy Bridge, E5-2650v2 CPU)
  • 8 TB of RAM with 256 GB per server
  • 282 TB of usable storage
  • 1360 Gb/s of internal rack connectivity
  • 560 Gb/s of inter-rack connectivity
  • Up to 60 Gb/s connectivity to the external world

A single rack can support up to 2000 VM’s (2 vCPU, 1.75 GB RAM, and 50 GB disk). You can scale up to 8000 VM’s using a full stamp with four of these racks. Of course customers have the flexibility of choosing their VM dimensions, as we have seen with the private preview deployments with CPS.

Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'vmm 2016'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2019: 3038351
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

System Center 2016–Updates Rollup

Seguindo o lançamento do Windows 2016 com o Rollup 1 (http://www.marcelosincic.com.br/post/Upgrade-e-Update-do-Windows-Server-2016.aspx), o mesmo acontece com o System Center 2016.

Após as atualizações do System Center 2016, baixe os novos Management Packs do SCOM: http://www.marcelosincic.com.br/post/new-system-center-operations-manager-2016-management-packs.aspx

Porque isso acontece?

Antes de um fabricante liberar uma midia final ao público, ela é distribuida aos fabricantes.

Por exemplo, o fabricante de HW precisa ter certeza que alguma atualização não afetou drivers ou funcionalidades nativas do servidor. Desenvolvedores (ISVs) precisam ter certeza que seus plugins e softwares continuam “conversando” com a nova versão.

Como os dois produtos foram disponibilizados as midias aos fabricantes e desenvolvedores algumas semanas antes que o lançamento, a Microsoft precisa catalogar e gerar um pacote das atualizações que ocorreram entre esse lançamento para os fabricantes e o GA (General Avaliability) público, que normalmente é de 45 a 60 dias.

Update Rollups de System Center 2016

Update Rollup 1 para VMM: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190597

Update Rollup 1 para SCOM: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190029

Update Rollup 1 para Orchestrator: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190603

Update Rollup 1 para DPM: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190600

Update Rollup para SCCM 1609 TP: https://blogs.technet.microsoft.com/enterprisemobility/2016/09/27/update-1609-for-configuration-manager-technical-preview-available-now/


Lembrando que no caso do SCCM os upgrades e updates é realizado na própria console conforme já abordei em http://www.marcelosincic.com.br/post/Novo-Modelo-de-Updates-do-SCCM-2016.aspx

Instalação e Upgrade do System Center 2016

Com o lançamento da midia RTM (Release To Manufactoring ou Final) do Windows 2016 e System Center 2016 chega a hora de fazer o upgrade de versões 2012 R2 e 2016 Technical Preview.

Vou abordar cada um deles a partir das versões 2016 Technical Preview, já que a migração das versões 2012 R2 é normalmente mais simples e suportada.

Atualização: Veja os Update Rollups do System Center 2016: http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-2016-Updates-Rollup.aspx

System Center Configuration Manager (SCCM)

O SCCM é um dos produtos que já estavam na versão 2016 desde o inicio do ano, quando foi lançado como SCCM 1511, seguinte a nomenclatura do Windows 10.

Seguem os posts que já escrevi sobre esta versão:

http://www.marcelosincic.com.br/post/Nova-Feature-do-System-Center-Configuration-Manager-1511-Atualizacoes-e-Updates.aspx

http://www.marcelosincic.com.br/post/Novo-Modelo-de-Updates-do-SCCM-2016.aspx

http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-Configuration-Manager-1511-Alterar-Evaluation.aspx

Para quem tem o SCCM 2012 R2 o upgrade é tranquilo e basta executar o Setup para funcionar.

System Center Operations Manager (SCOM)

O upgrade do SCOM pode ser feito tanto da versão 2012 R2 quanto das versões 2016 Techincal Preview da mesma forma, ele suporta os dois caminhos.

A unica recomendação que o próprio setup indica é fazer o backup das bases de dados (trabalho e DW) antes, pois não há como retornar caso ocorram erros no meio do processo:

capture20161013145918707

Será necessário fazer o upgrade do Report Viewer, antes utilizamos o RV do SQL 2012 e agora deve ser utilizado o RV do SQL 2016, que é encontrado no link do próprio Setup:

capture20161013150339362

capture20161013155424938

System Center Service Manager (SCSM)

O upgrade tanto do 2012 R2 quanto das versões Technical Preview é simples, não exige nenhum tipo de restrição, ocorrendo de forma bem tranquila:

capture20161013152230043

É importante lembrar de ao final fazer o upgrade dos Management Packs a partir do wizard que o SCOM 2016 possui:

http://www.marcelosincic.com.br/post/Atualizacoes-Automaticas-no-System-Center-Operations-Manager-2016-(TP4).aspx

System Center Virtual Machine Manager (VMM)

Este é um dos produtos que não permite o upgrade automático da versão Techinical Preview, mas permite a partir da 2012 R2.

No caso do Tecnhinical Previwe, o Setup irá indicar que já existe e pedirá para desinstalar:

capture20161013151606238 

Porem, a reinstalação é simples. Basta ao desinstalar escolher a opção para manter o banco de dados:

capture20161013151636326

Ao executar o Setup novamente usar o mesmo banco de dados e diretório das bibliotecas:

capture20161013152117951

capture20161013152715060

Após isso o VMM funcionará normalmente, mas é bom lembrar que será necessário deinstalar os agentes e reinstalar, se ele não fizer o upgrade automático do agente.

Lembrando que uma das mais interessantes features é integração com o Azure: http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-Virtual-Machine-Manager-2016-TP2-Integrado-com-Azure.aspx

System Center Orchestrator (SCORCH)

Assim como o VMM, ele exige reinstalar mas é possivel manter o banco de dados e reapontar na nova instalação:

capture20161013153558520

capture20161013153757300

Após o processo, os runbooks aparecerão normalmente com os mesmo Integrations Packs.

No caso dos Integrations Packs do SCORCH e do SCOM é importante fazer o upgrade dos pacotes, sendo que no SCOM é bem mais fácil por ter no menu, enquanto não temos o mesmo no Orchestrator.

System Center Virtual Machine Manager 2016 TP2 Integrado com Azure

Uma das novidades do System Center Technical Preview 2 é no Virtual Machine Manager que agora integra as VMs que você tem no Azure, o que nos deixaria orfão com o fim do AppController.

Para isso basta ir no console em Azure Subscriptions e inserir as assinaturas.

Para encontrar as assinaturas no painel web do Azure e copiar o ID da assinatura e baixar o certificado de gerenciamento que fica na aba de settings, como a imagem abaixo:

VMMAzure-3

Multiplas assinaturas podem ser adicionadas no VMM:

VMMAzure-1

Automaticamente o VMM irá popular a lista das VMs de cada assinatura, integrando a visualização:

VMMAzure-2

A partir da integração é possivel gerar relatórios, ver as configurações, iniciar e parar VMs e automatizar com Orchestrator.

Ainda existem limitações, por exemplo não é possivel criar VMs no console do VMM o que espero ser possivel quando houver o lançamento do System Center 2016.

Login