MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews The process cannot access the file 'D:\home\site\wwwroot\Visitas2.xml' because it is being used by another process. 2019: 271598
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Microsoft Security Compliance Manager

Muitos de nós já precisamos criar os modelos de segurança que são importados nas GPOs definindo a segurança a ser utilizada. A análise dos baselines costuma ser feita com o snap-in “Security Configuration and Analysis” do MMC. Também é comum utilizarmos como base os arquivos baixados do site da Microsoft no formato INI.

Porem, a Microsoft acaba de lançar (dia 8/set) a ferramenta Microsoft Security Compliance Manager que passa a ser uma ferramenta profissional da linha Solution Acelerators para trabalhar com os modelos de segurança.

Logo ao instalar você terá a possibilidade de baixar os modelos prontos do site da Microsoft:

image

A ferramenta também permite ao administrador organizar os modelos e apenas com um clique com o botão direito do mouse criar a GPO que irá aplicar o modelo, utilizando a opção “Create GPO Backup” abaixo:

image

Vale a pena utilizar este novo SA que facilitará muito a análise, customização e utilização dos modelos de segurança !!!

Baixe a ferramenta em http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=5534bee1-3cad-4bf0-b92b-a8e545573a3e&displaylang=en

Posted: out 12 2010, 14:15 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Segurança | Windows

Virtual Labs do TechNet para a familia System Center

Hoje as 19:00 horas (3:00 hrs PST) foram liberados os Virtual Labs para o System Center Configuration Manager v.Next.

Já falei do v.Next várias vezes em posts anteriores, inclusive sobre a disponiblidade da VM pronta para testes.

Porem os VLs são muito interessantes porque permitem executar seus testes diretamente nos servidores da Microsoft com VMs hospedadas em Hyper-V.

Para acessar os VLs utilize o link: http://technet.microsoft.com/en-us/virtuallabs/bb539977.aspx

Note que apenas os 9 primeiros são do v.Next e os outros são do SCCM 2007, mas inclui também na lista alguns com as funcionalidades do SCCM 2007 R2.

Para ajudar nos seus laboratórios ou participar do CEP acesse o post que montei em http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/System-Center-Configuration-Manager-vNext-em-Preview-Aberto.aspx

Fonte: http://blogs.technet.com/b/systemcenterexperts/archive/2010/10/05/configuration-manager-v-next-virtual-labs-announcement.aspx

Posted: out 05 2010, 19:39 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

MVP–Um titulo que devo a todos

MVPLogo Hoje recebi um e-mail com a minha nomeação como MVP (Microsoft Most Valuable Professional).

Segundo o e-mail que recebi o MVP é um titulo levando em conta o que o profissional disponibilizou e representa para a comunidade e mercado.

Eu ainda não sei bem o que isto representará daqui para frente, mas sei o que me fez recebe-lo.
Sendo assim não mereci, vocês me indicaram !!!!

Sou já veterano na área técnica, meu primeiro emprego em 1987 foi como digitador e programador ainda com Cobol em computadores CP700 da Prológica, passando pelo QBasic, Dbase II, Clipper, Fox Pro, VB3 até o VB6, Java e .NET. Na época em que iniciei não havia a divisão Infra/Dev nas pequenas e médias empresas e com isso também tive a oportunidade de conhecer Novell, Lantastic e a família Windows Server. Este ano, em 12 de agosto de 2010, completei 10 anos como MCT.

Por outro lado, a área de comunidades eu era cético e acreditava ser coisa de novatos e algo para se fazer no tempo livre e que eu nunca faria nada sem receber. GRANDE ENGANO !!!!!!!

Descobri nestes últimos 2 anos que comunidades são mais fortes do que partidos políticos, que ultrapassam barreiras linguísticas e geográficas, que mobilizam centenas de profissionais.

Posso agradecer a pessoas pelos seus nomes, mas tenho certeza que com a minha memória de peixe para nomes vou esquecer e ser injusto com alguns. Então agradeço ao pessoal do DPE da Microsoft, ao pessoal que organizou o HCL que foi meu primeiro evento voluntário voltado a comunidades e aos que organizaram e apresentaram comigo os eventos por webcast.

Espero poder corresponder ao que esperam de alguém que recebe o titulo de MVP e me coloco a disposição a esta mesma comunidade que me ajudou a receber este titulo.

Posted: out 01 2010, 13:44 by msincic | Comentários (8) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Comunidades | MVP

Videos: Certificações Microsoft: O que os recrutadores precisam saber?

O Emilio Mansur legendou uma série de videos em ingles da Microsoft para falar sobre o valor das certificações Microsoft:

Vídeo 01: Introdução http://www.youtube.com/watch?v=gGx4UcS-PrA
Vídeo 02: Sobre a Certificação http://www.youtube.com/watch?v=1fnN1Sktuno
Vídeo 03: Como funciona http://www.youtube.com/watch?v=2XaHy4JhSNU
Vídeo 04: Benefícios de treinamento http://www.youtube.com/watch?v=QYsUS6h0Cow
Vídeo 05: Benefícios de recrutamento http://www.youtube.com/watch?v=v3uShk88G4g

Posted: out 01 2010, 13:05 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Certificação

Análise: Oracle e Sun-O que esperar? - Atualizado em 11/11

Nota: Desde que publiquei este post a primeira vez em 15/06/2010 vários desdobramentos ocorreram. Eu estou linkando outras fontes e destacando as atualizações.

Desde que a Sun Microsystems comprou o MySQL que comento com meus amigos e alunos que isso parecia uma manobra comercial (http://www.mysql.com/news-and-events/sun-to-acquire-mysql.html). O motivo é que a Sun já amargava prejuízo a um bom tempo e esta compra não parecia lhe trazer benefícios. Passado um ano começamos a ver a movimentação da IBM e da Microsoft para comprar a Sun, que acabou sendo vendida para a Oracle em abril/2009 (http://info.abril.com.br/noticias/negocios/oracle-compra-sun-por-us-7-4-bilhoes-20042009-5.shl).

A Oracle não é uma empresa que tem o costume de manter produtos que compra e sim agregar os colaboradores. Tanto é que produtos como PeopleSoft, BEA e JD Edwards já tiveram seus programadores desviados e os produtos estão ficando desatualizados. Sendo assim, qual impressão tenho desde este evento, e o que está se confirmando?

Oracle declarada inimiga do Open Source (11/11)

Nos ultimos dias se avolumou os problemas com a Oracle o os integrantes de programas Open Source:

Oracle começa a mostrar o que quer com a Sun

A Oracle quer ter seu próprio hardware e software. Isso pode ser notado claramente na noticia de que a Oracle deu indícios de que irá “fechar” o Open Solaris neste sábado, dia 14/8 (http://computerworld.uol.com.br/negocios/2010/08/16/oracle-vai-abandonar-o-pacote-opensolaris/) incluindo referencias a que irá proteger seus direitos autorais com as distribuições sobre o CDDL, e note o tom sugestivo do comunicado "”…não podemos permitir que concorrentes criem recursos ligados a partir de nossas inovações, antes de nossa organização.”

A frase acima é importantíssima por vários motivos. Primeiro, demonstra que a Oracle não tem a mínima intenção de evoluir produtos que são gratuitos, o que inclui o Java e o MySQL. Segundo, a Oracle não tem interesse em compartilhar com as comunidades suas inovações, já que é uma empresa voltada ao lucro.

Outros indícios disso são o fato de que a Oracle na quinta dia 12/8 processou o Google por utilizar uma variação “não autorizada” do Java no Android (http://computerworld.uol.com.br/negocios/2010/08/13/oracle-processa-google-pelo-uso-de-patentes-java-no-android/). A alegação é que o Java e suas VMs são baseadas em distribuição abertas, mas isso não dá direito a que se criem novas engines utilizando o que seria “…diretamente e repetidamente infringiu a propriedade intelectual ligada ao Java…”. Ou seja, usar o Java tudo bem, mas criar novas funções a partir do Java é visto como uma violação.

Mais uma reviravolta foi quando a biblioteca ODF que converte documentos feita em Java pela Sun passou a ser cobrada no começo do ano (http://www.guj.com.br/posts/list/204350.java), preocupando quem utilizava esta importante ferramenta.

E agora, o que podemos esperar?

Java – Seu futuro é incerto como o de Santo Cristo na voz do Legião Urbana. Dois problemas muito sérios existem:

  1. O Java não é GPL puro já que a JCP pode barrar qualquer coisa, com a intenção de impedir que fossem feitas “bagunças” nas classes e ficasse uma baderna. Ou seja, qualquer incremento pode ser visto como um “crime” pela Oracle, como está fazendo com o Google (http://forum.datasus.gov.br/viewtopic.php?f=32&t=163)
  2. A Oracle é um empresa monetizada, e até que ponto ela irá manter o Java gratuito (não é e nunca foi aberto), sendo que no momento da compra da Sun o Java foi indicado como o grande desejo da Oracle?   O próprio Goslin declarou nesta quarta (25/8) que já está pensando em formas de manter o Java vivo e que a conferencia JavaOne agora em setembro é o ponto crucial nesta discussão. Mas ele já coloca que para dar certo o movimento tem que começar com clientes da Oracle que fazem diferença monetariamente (http://computerworld.uol.com.br/negocios/2010/01/22/sob-o-controle-da-oracle-futuro-do-java-e-incerto/ e http://computerworld.uol.com.br/tecnologia/2010/08/25/pai-do-java-pressao-pode-fazer-com-que-oracle-mude-postura/)
  3. Atualização em 30/08: Google resolveu se ausentar do JavaOne, maior evento de Java e um dos maiores e mais respeitados eventos dos apoiadores de open source. O motivo declarado pelo Google é que o “processo contra o Google e o código aberto tornou impossível para nós compartilhar livremente nossos pensamentos sobre o futuro do Java e do open source de forma geral”. Com certeza uma afirmação “dolorosa” e expressiva (http://computerworld.uol.com.br/negocios/2010/08/27/google-cancela-presenca-no-javaone-apos-briga-com-a-oracle/)

Java para celulares – Ai reside um problemão. O MIDP e o J2ME são padrões aceitos pelo JCP, mas outros padrões utilizado em alguns celulares da Motorola, Sony Ericsson e outros são customizados como foi feito no Android. O que a Oracle vai fazer?  Se já foi brigar com o “grandão” Google vai poupar os outros?

OpenOffice – A Oracle não irá manter as atualizações tão constantes e deverá deixar grande parte do trabalho para a Novell e IBM, parceiras do projeto. E não duvido que não passe a cobrar versões mais sofisticadas, como acontece com o BROffice e recentemente com o plug-in ODF.
Atualização em 28/09: A Document Foundation se desligou e iniciou um projeto alternativo exatamente por conta da Oracle, conforme o comunicado oficial a imprensa (http://www.documentfoundation.org/contact/tdf_release.pdf), e um dos seus representantes, o famoso Richard Stallman também atribui isso aos movimento da Oracle, mesmo sem dizer o nome da empresa (http://www.documentfoundation.org/supporters/). Veja que os principais mantenedores do OpenOffice estão neste novo projeto, como FSF, Novell, Google, Red Hat, Ubuntu, Gnome e outros.

MySQL – Duvido que a Oracle irá manter um produto que compete com o que ela é de origem. Não sei o que será feito, mas o Oracle Express Edition não está ai para ser um capacho do MySQL.

OpenSolaris – Já está claro o que vai acontecer com este SO.

VirtualBox – É com dor no coração que acredito no mesmo futuro que o OpenOffice, só que mais cedo. Em pouco tempo a equipe será desmontada e o produto irá começar a definhar, a menos que decidam uma versão paga. Já penso em me preparar para outro virtualizador que faça VMs em 64 bits no Windows 7.

Quem é o maior beneficiário disto tudo?

Se alguém falasse que isso tudo está sendo feito pela Microsoft logo diriam que estariam comprando o produto só para prejudicar e depois vender o .NET, mas não é o caso.

Mesmo assim, o maior beneficiário é a Microsoft, por vários motivos. Primeiro é a incerteza do futuro do Java. Segundo que a Oracle, parceira de longa data da HP e IBM, passa a competir com estes no mercado de hardware e SO para servidores. Terceiro que do mesmo capitalismo que acusam a Microsoft a Oracle é mestre. E por fim, tantos odeiam o Larry Elisson quanto odeiam o Bill Gates.

O .Net se firma como uma plataforma confiável para o futuro, a Microsoft poderá receber incentivos para melhorar seus sistemas para competir com os storages pela Dell e IBM. A HP pode contribuir com máquinas para datacenter mais “parrudas” e embutir o Windows como padrão. O SQL Server ganha espaço com a incerteza do que irá acontecer com o MySQL e os custos bem mais altos de licenciamento do Oracle.

As possibilidades são várias, o que resta é esperar para ver o que vai acontecer e torcer para ninguém sair machucado nesta guerra que está só começando. Mas uma certeza já tenho, a Oracle não brinca em serviço e está mostrando qual é a sua intenção.

Posted: set 28 2010, 10:40 by msincic | Comentários (5) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Outros
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'tpm'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2019: 271598
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

BitLocker só funciona com o chip TPM. Verdade ou Mito?

MITO como afirmação, mas VERDADE como prática de uso.

Porque é Mito?

É possivel sim colocar o BitLocker em um hd onde o computador não tem implementado o chip TPM, mas exige uma série de passos que devem ser definidos em GPO. Abaixo vou colocar um passo a passo de como fazer isso.

Porque é Verdade?

Quando um computador não tem o chip TPM e mesmo assim vc habilitou o BitLocker será necessário dar boot na maquina utilizando um pen drive. É isso mesmo que você está pensando, o cara vai ter que colocar o pen drive com a maquina desligada e habilitar na BIOS boot por USB. E se o cara perder o pendrive ou esquecer ele em outro lugar?   Que tenha uma cópia dele, porque a chave de recuperação não funciona para este caso.

Ou seja, é tecnicamente possível mas na prática desastroso !!!!!

Como habilitar o BitLocker em uma máquina sem chip TPM

Execute o aplicativo GPEDIT.MSC e altere a chave abaixo:

Ao abrir a chave habilite a politica e escolha a opção "without a compatible TPM", como mostrado abaixo:

 

Pronto !!!! Execute gpupdate /force e se prepare para ter sempre um pendrive amarrado ao braço e espetado na maquina.

Posted: jan 29 2010, 10:58 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows 7
Login