MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2017: 3845861
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Script para Alterar o Page File no Windows 2008 Server Core

É muito comum ao instalar o Windows 2008 em modo Core esquecer o tamanho que o arquivo de paginação irá ficar.

Normalmente ele irá criar um arquivo de paginação com o mesmo tamanho de memória, o que em hosts com 128 GB deixará um servidor (que tipicamente tem discos de 160 GB) com o disco do SO quase cheio.

É simples alterar o Page File por utilizar o script abaixo, que vc pode copiar em um arquivo cmd e executar.

wmic pagefile list /format:list
pause
wmic computersystem where name="%computername%" set AutomaticManagedPagefile=False
wmic pagefileset where name="C:\\pagefile.sys" set InitialSize=16384,MaximumSize=16384
pause
shutdown -r -t 0

Segue a explicação linha a linha:

  1. Lista as configurações atuais, apenas para conferência da linha 4, note o parametro Name
  2. Pausa para cancelar e modificar a linha 4 se for necessário
  3. Desativa o modo automático (default) e deixa em manual
  4. Altera o arquivo de paginação para 16 GB, sendo que você poderá utilizar outro tamanho que ache necessário
  5. Pausa antes do shutdown para verificar as mensagens caso ocorram erro
  6. Reinicia o servidor imediatamente

Bom proveito!

Posted: abr 30 2012, 16:36 by msincic | Comentários (1) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows 2008

Interface Core e Sistema de Arquivos do Windows 8 Server

Duas novas informações vindas do time do Windows 8 Server são interessantes, uma pela consolidação e mudança na interface e outra por ser uma “novidade” que já era esperada desde o Longhorn (Windows 2008 RTM).

Interface Core

Essa mudança é significativa, apesar de não ser nova por já estar presente no Windows 2008 R2. Porem agora a interface Server Core será o padrão ao invés da interface completa em servidores Windows 8.

Com essa alteração vemos como está sendo bem aceito e fundamentado pelos clientes o uso de um SO Windows com menor consumo de memória (512 Kb no Core contra 1.5 GB com a interface gráfica).

Mas adicionalmente foi acrescentada a possibilidade de alterar entre o modo GUI e o Core, o que hoje não é possivel no Windows 2008 R2. Isso permitirá, inclusive é destacado no anúncio, que um administrador poderá instalar a interface gráfica para configurar o servidor e após terminar retornar para o modo Core, o que será muito bom para os que conhecem pouco de PowerShell.

Referencia http://blogs.technet.com/b/server-cloud/archive/2012/01/11/windows-server-8-server-applications-and-the-minimal-server-interface.aspx

Novo Sistema de Arquivos ReFS

Desde o Longhorn que se falava de um sistema de arquivos baseados em banco de dados e que foi testado e tinha o code name WinFS. Porem o modelo de banco de dados não é como o de arquivos por diversos motivos, mas principalmente na forma de armazenar dados que difere em muito documentos.

Já ouvi muitas vezes pessoas dizendo que o SharePoint guarda arquivos em banco de dados, porem são dados em formatos estruturados e não binários desestruturados como é o caso de um disco. Por exemplo, um doc/gif/jpeg/pdf tem inicio e fim na clusterização do arquivo com conteudo definido pela aplicação, enquanto em um sistema de arquivos como o NTFS guarda dados de criptografia para cada arquivo e dados desestruturados como é o caso do Shadow Copy (VSS).

O que o ReFS irá agregar de conceitos de banco de dados não é o formato BLOB ou CLOB de armazenamento, mas sim a estruturação do sistema de arquivos.

Isso é fácil de se entender quando pensamos que no NTFS original guardava-se os metadados do arquivo em uma “tabela” onde havia data de criação, nome e outros dados comuns, que seram vinculados as listas de permissões ACL/ACE com o “ID” do arquivo. Com o passar do tempo e as evoluções surgiram muitas outras tabelas como criptografia, compressão, BitLocker, Shadow Copy, etc. Com isso o NTFS acabou se dissipando em uma série de “tabelas” que tratam de determinado metadado. Imagine um disco onde o NTFS esteja com criptografia e VSS habilitado quantas diferentes informações estarão espalhadas entre as diversas tabelas especificas de cada recurso.

Já no ReFS será utilizado o conteudo de chave primária para um arquivo e apenas um ID e as tabelas serão unificadas com o conceito de “Key Value” comum em aplicações que utilizam matriz (array) como .NET e Java.

Abaixo é possivel ver um exemplo que o time de produto divulgou onde a tabela de alocação contem apenas o ID e a referencia dos blocos fisicos no disco, uma tabela contem os metadados basicos do arquivo e outra todos os “Key Values” juntos.

image

O conceito de “Key Value” é muito util pois podemos representar qualquer informação adicional sem a necessidade de criar tabelas em separado. Veja o exemplo abaixo, claro que teórico de como representar a melhora.

image

Note que no modelo NTFS temos uma “tabela” que representa apenas a criptografia e para cada agente de recuperação repete-se os dados. Multiplique isso por cada tipo de informação que um arquivo armazena no NTFS.

Em modelo baseado em estruturas de tabelas todas as informações estão em um unico lugar baseada no código do “Key” e o valor guarda os detalhes daquela informação, reduzindo o numero de tabelas para controle.

Isso irá reduzir a superficie de falhas por não serem x tabelas (ou blocos) para guardar e recuperar os dados, sendo mais simples ao SO juntar as informações e manter os backups (réplicas) atualizadas.

Nota: Não será possivel converter o sistema de arquivos, será necessário mover e reformatar.

Referencia http://blogs.msdn.com/b/b8/archive/2012/01/16/building-the-next-generation-file-system-for-windows-refs.aspx

Posted: jan 17 2012, 11:50 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows 2012 | Windows 8

Tarefas e Configurações de um Server Core com WMIC

Continuando a falar sobre as dificuldades que muitos encontram ao administrar um Windows 2008 Server Core, vamos falar um pouco sobre o WMIC (Windows Management Instrumentation Command-Line).

Este é um comando que abre um console para administrar todos os recursos WMI disponiveis, o que inclui praticamente todo o ambiente do Windows.

Para acessá-lo use o command prompt e chame o WMIC:

image

Para conhecer todos os comandos digite “/?” e verá os switchs de formatação e saida e na sequencia a lista de comandos possiveis.

Seguem alguns exemplo de comandos disponíveis:

  • PRODUCT – Lista todos os programas instalados
  • QFE – Listar os updates instalados na maquina
  • SHARE – Listar os diretórios compartilhados
  • PROCESS – Lista os processos em execução (similar ao Task Manager)
  • NICCONFIG – Administrar as placas de rede, IP, etc.

Qualquer um destes comandos e subcomandos podem ser consultados com “/?”:

 image

O exemplo acima mostra como habilitar o DHCP em uma placa por utilizar “NICCONFIG CALL ENABLEDHCP”, ou então colocar o IP do DNS usando “NICCONFIG CALL ENABLEDNS(<IP>)”.

IMPORTANTE: Assim como o NETSH os comandos do WMIC podem ser executados em linha, o que o torna uma interessante ferramenta para uso em scripts.

Faça um teste agora mesmo e utilize esta interessante ferramenta que também está disponivel desde o Windows XP e também no Windows 7 e Windows 2008 em instalação normal (GUI).

Posted: mai 12 2011, 00:04 by msincic | Comentários (1) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Logoff em um Windows 2008 Server Core

Hoje presenciei um técnico desesperado porque alguem conectou no Server Core e fechou o Command Prompt.

Pode parecer algo bobo, mas realmente é complicado quando fazem isso.

Mas existe um jeito fácil de resolver o problema, o comando pouco conhecido LOGOFF. Exemplo:

Logoff 1 /Server:W2K8Core

Onde o numero 1 é o numero da sessão, sendo que 0 (zero) é o console e os remotos são 1 e 2.

Pronto, agora basta logar novamente e abrirá o command prompt.

Posted: mai 06 2011, 17:18 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Windows 2008

Instalando o System Center Operations Manager (SCOM) com o SQL Server 2008 R2 ou Server Core

A algum tempo atrás já havia entrado no forum do TechNet e postado esta pergunta. O problema é que o SCOM 2007, mesmo o R2, não aceitam o SQL Server 2008 R2 como banco de dados.

Recebi uma resposta que não solucionou o meu problema em http://weblogwally.spaces.live.com/blog/cns!A913F865098E0556!584.entry, porem me ajudou a procurar a solução.

Nota Importante: Os mesmos passos valem para instalar o SCOM em Server Core, apenas dispensando a necessidade de "pular" a checagem de pré-requisitos.

Segue uma lista dos passos para conseguir fazer a instalação:

  1. Abra o DVD do SCOM 2007 R2, vá na pasta Prereq, escolha a versão e execute o aplicativo Prereq.exe
  2. Certifique-se de que apenas o SQL está indicando como erro (Figura 1)
  3. Crie um diretório no seu drive C com o nome Logs
  4. Instalar o Database: MSIEXEC /i <DVD>\MOM.msi /qn /l*v \logs\MOM_install.log ADDLOCAL=MOMDB USE_SETTINGS_FROM_AD=0 MANAGEMENT_GROUP=<NomeDoGrupo> SQLSVR_INSTANCE=<Servidor> PREREQ_COMPLETED=ON
  5. Instalar os Serviços: MSIEXEC /i <DVD>\MOM.msi /qn /l*v c:\logs\MOM_install.log ADDLOCAL=MOMServer MOM_DB_SERVER=<Servidor> MANAGEMENT_GROUP=<NomeDoGrupo> ACTIONS_USE_COMPUTER_ACCOUNT=0 ACTIONSUSER=Administrator ACTIONSDOMAIN=<Dominio> ACTIONSPASSWORD=<Senha> SDK_USE_COMPUTER_ACCOUNT=0 SDK_ACCOUNT=Administrator SDK_DOMAIN=<Dominio> SDK_PASSWORD=<Senha> PREREQ_COMPLETED=1
  6. Instalar a Interface Gráfica: MSIEXEC /i <DVD>\MOM.msi /qn /l*v c:\logs\MOM_install.log ADDLOCAL=MOMUI MOM_DB_SERVER=<Servidor> MANAGEMENT_GROUP=<NomeDoGrupo> PREREQ_COMPLETED=1
  7. Instalar a Interface Web: MSIEXEC /i <DVD>\MOM.msi /qn /l*v c:\logs\MOM_install.log ADDLOCAL=MOMWebConsole WEB_CONSOLE_AUTH_TYPE=0 MOM_DB_SERVER=<Servidor> MANAGEMENT_GROUP=<NomeDoGrupo> PREREQ_COMPLETED=1
  8. Instalar o Reporting Services: msiexec.exe /i Reporting2007.msi /qn /l*v REPORTING_INSTALL.LOG ADDLOCAL=MOMREPORTING SQLSVR_INSTANCE=<Servidor> MOMREPORTINGDBNAME=SCOMDW MGSERVER=<Servidor> PREREQ_COMPLETED=ON REPORT_SERVER_FULL_HTTP_PATH="http://<Servidor>/ReportServer" DATAREADER_USER=<Usuario> DATAREADER_PASSWORD=<Senha> DATAREADER_DOMAIN=<Dominio> DBWRITEACTIONSUSER=<Usuario> DBWRITEACTIONSPASSWORD=<Senha> DBWRITEACTIONSDOMAIN=<Dominio>
  9. As features básicas já estão instaladas (Figura 2), mas se quiser instalar as outras (Gateway, Reporting e data Warehouse) adapte os comandos como vimos acima incluindo o prereq_completed. Lista de comandos: http://blogs.technet.com/momteam/archive/2007/12/05/opsmgr-2007-command-line-parameter-complete-list.aspx

Importante: Ao executar cada comando espere até a atividade do servidor baixar ou visualize pelo Task Manager até que feche os processos msiexec (é normal ficar apenas 1) e abra o arquivo de log indicado acima. Verifique no final, umas 20 linhas antes da ultima, a expressão: "Product: System Center Operations Manager 2007 R2 -- Configuration completed successfully." indicando que a feature foi instalada com sucesso. Caso indique um codigo de erro, confira o comando ou analise o log. Para achar o erro suba o arquivo até terminarem as linha com a expressão "Property(s)" e encontrará o que gerou.

Figura 1 - Problema com o SQL Server 2008 R2

 

Figura 2 - Features instaladas com sucesso no SQL Server 2008 R2

Posted: mar 16 2010, 11:51 by msincic | Comentários (3) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: SQL Server
Login