MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews The process cannot access the file 'D:\home\site\wwwroot\Visitas2.xml' because it is being used by another process.
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

System Center 2016–Updates Rollup

Seguindo o lançamento do Windows 2016 com o Rollup 1 (http://www.marcelosincic.com.br/post/Upgrade-e-Update-do-Windows-Server-2016.aspx), o mesmo acontece com o System Center 2016.

Após as atualizações do System Center 2016, baixe os novos Management Packs do SCOM: http://www.marcelosincic.com.br/post/new-system-center-operations-manager-2016-management-packs.aspx

Porque isso acontece?

Antes de um fabricante liberar uma midia final ao público, ela é distribuida aos fabricantes.

Por exemplo, o fabricante de HW precisa ter certeza que alguma atualização não afetou drivers ou funcionalidades nativas do servidor. Desenvolvedores (ISVs) precisam ter certeza que seus plugins e softwares continuam “conversando” com a nova versão.

Como os dois produtos foram disponibilizados as midias aos fabricantes e desenvolvedores algumas semanas antes que o lançamento, a Microsoft precisa catalogar e gerar um pacote das atualizações que ocorreram entre esse lançamento para os fabricantes e o GA (General Avaliability) público, que normalmente é de 45 a 60 dias.

Update Rollups de System Center 2016

Update Rollup 1 para VMM: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190597

Update Rollup 1 para SCOM: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190029

Update Rollup 1 para Orchestrator: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190603

Update Rollup 1 para DPM: https://support.microsoft.com/en-us/kb/3190600

Update Rollup para SCCM 1609 TP: https://blogs.technet.microsoft.com/enterprisemobility/2016/09/27/update-1609-for-configuration-manager-technical-preview-available-now/


Lembrando que no caso do SCCM os upgrades e updates é realizado na própria console conforme já abordei em http://www.marcelosincic.com.br/post/Novo-Modelo-de-Updates-do-SCCM-2016.aspx

Instalação e Upgrade do System Center 2016

Com o lançamento da midia RTM (Release To Manufactoring ou Final) do Windows 2016 e System Center 2016 chega a hora de fazer o upgrade de versões 2012 R2 e 2016 Technical Preview.

Vou abordar cada um deles a partir das versões 2016 Technical Preview, já que a migração das versões 2012 R2 é normalmente mais simples e suportada.

Atualização: Veja os Update Rollups do System Center 2016: http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-2016-Updates-Rollup.aspx

System Center Configuration Manager (SCCM)

O SCCM é um dos produtos que já estavam na versão 2016 desde o inicio do ano, quando foi lançado como SCCM 1511, seguinte a nomenclatura do Windows 10.

Seguem os posts que já escrevi sobre esta versão:

http://www.marcelosincic.com.br/post/Nova-Feature-do-System-Center-Configuration-Manager-1511-Atualizacoes-e-Updates.aspx

http://www.marcelosincic.com.br/post/Novo-Modelo-de-Updates-do-SCCM-2016.aspx

http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-Configuration-Manager-1511-Alterar-Evaluation.aspx

Para quem tem o SCCM 2012 R2 o upgrade é tranquilo e basta executar o Setup para funcionar.

System Center Operations Manager (SCOM)

O upgrade do SCOM pode ser feito tanto da versão 2012 R2 quanto das versões 2016 Techincal Preview da mesma forma, ele suporta os dois caminhos.

A unica recomendação que o próprio setup indica é fazer o backup das bases de dados (trabalho e DW) antes, pois não há como retornar caso ocorram erros no meio do processo:

capture20161013145918707

Será necessário fazer o upgrade do Report Viewer, antes utilizamos o RV do SQL 2012 e agora deve ser utilizado o RV do SQL 2016, que é encontrado no link do próprio Setup:

capture20161013150339362

capture20161013155424938

System Center Service Manager (SCSM)

O upgrade tanto do 2012 R2 quanto das versões Technical Preview é simples, não exige nenhum tipo de restrição, ocorrendo de forma bem tranquila:

capture20161013152230043

É importante lembrar de ao final fazer o upgrade dos Management Packs a partir do wizard que o SCOM 2016 possui:

http://www.marcelosincic.com.br/post/Atualizacoes-Automaticas-no-System-Center-Operations-Manager-2016-(TP4).aspx

System Center Virtual Machine Manager (VMM)

Este é um dos produtos que não permite o upgrade automático da versão Techinical Preview, mas permite a partir da 2012 R2.

No caso do Tecnhinical Previwe, o Setup irá indicar que já existe e pedirá para desinstalar:

capture20161013151606238 

Porem, a reinstalação é simples. Basta ao desinstalar escolher a opção para manter o banco de dados:

capture20161013151636326

Ao executar o Setup novamente usar o mesmo banco de dados e diretório das bibliotecas:

capture20161013152117951

capture20161013152715060

Após isso o VMM funcionará normalmente, mas é bom lembrar que será necessário deinstalar os agentes e reinstalar, se ele não fizer o upgrade automático do agente.

Lembrando que uma das mais interessantes features é integração com o Azure: http://www.marcelosincic.com.br/post/System-Center-Virtual-Machine-Manager-2016-TP2-Integrado-com-Azure.aspx

System Center Orchestrator (SCORCH)

Assim como o VMM, ele exige reinstalar mas é possivel manter o banco de dados e reapontar na nova instalação:

capture20161013153558520

capture20161013153757300

Após o processo, os runbooks aparecerão normalmente com os mesmo Integrations Packs.

No caso dos Integrations Packs do SCORCH e do SCOM é importante fazer o upgrade dos pacotes, sendo que no SCOM é bem mais fácil por ter no menu, enquanto não temos o mesmo no Orchestrator.

System Center Virtual Machine Manager 2016 TP2 Integrado com Azure

Uma das novidades do System Center Technical Preview 2 é no Virtual Machine Manager que agora integra as VMs que você tem no Azure, o que nos deixaria orfão com o fim do AppController.

Para isso basta ir no console em Azure Subscriptions e inserir as assinaturas.

Para encontrar as assinaturas no painel web do Azure e copiar o ID da assinatura e baixar o certificado de gerenciamento que fica na aba de settings, como a imagem abaixo:

VMMAzure-3

Multiplas assinaturas podem ser adicionadas no VMM:

VMMAzure-1

Automaticamente o VMM irá popular a lista das VMs de cada assinatura, integrando a visualização:

VMMAzure-2

A partir da integração é possivel gerar relatórios, ver as configurações, iniciar e parar VMs e automatizar com Orchestrator.

Ainda existem limitações, por exemplo não é possivel criar VMs no console do VMM o que espero ser possivel quando houver o lançamento do System Center 2016.

Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'relay'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2019: 4862432
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Problema ao enviar email: 550 5.7.1 Unable to relay

O Relay é um processo natural que pode ser traduzido por "encaminhamento", quando um servidor é utilizado para enviar mensagens para outro dominio ou servidor.

Veja a imagem abaixo e note que o usuário João está tentando enviar um email para a Maria.


Como já sabemos as mensagens não como Instant Messenger que passam diretamente de um computador ao outro. O email precisa ser enviado para um servidor, no exemplo do UOL.com.br, e ele envia ao outro servidor, no exemplo o EMPRESA.com.br. Este processo é chamado de relay, pois o email é de um cliente do UOL direcionado a um cliente de outro dominio e o servidor precisa entregar.

O relay é proibido em duas situações:

1- O destinatário do email não é do servidor que está recebendo. Exemplo: Tentar enviar um email utilizando como SMTP o Yahoo para um endereço do Gmail.
2- O emissor do email é do dominio e não se autenticou. Exemplo: Tentar enviar um email utilizando como SMTP o Yahoo, sendo que meu email é do Yahoo mas eu não passei usuário e senha para o servidor SMTP.

A solução para um problema de relay é muito simples: No seu cliente de email indique o servidor de saida (SMTP) exige autenticação e informe o mesmo usuário e senha que utiliza no POP3.

Mas surgem algumas situações especiais, por exemplo, o problema de relay está acontecendo com o WSUS, System Center ou outros.

Porem, a solução é a mesma. Se o endereço que você indicou como servidor SMTP é, por exemplo, smtp.yahoo.com.br você obrigatoriamente precisa ter um usuário e senha do Yahoo. Não adianta usar um usuário e senha que não seja do mesmo dominio que o SMTP.

Note abaixo a tela de Email Notification do WSUS e veja que o usuario que aparece no nome pode ser outro que não o de autenticação.


Isso acontece porque é necessário para o servidor saber se você realmente está autorizado a enviar emails utilizando seus serviços, e após autenticado vc pode enviar email com qualquer endereço, mesmo que este não exista.

HAAHAA !!!!!  Agora você entendeu porque recebe um monte de email com nomes que não existem (naoresponder@xyz.com.br) e quando tenta responder indica que é inválido e fica a pergunta "se é inválido como que eu recebi?"

Agora você já sabe, o usuário que se autenticou é o joao@xyz.com.br e ele enviou email com o nome naoresponder@xyz.com.br.

COMO TESTAR SE SOU UM RELAY NA INTERNET

Muitas vezes somos um relay e não sabemos, ou seja, qualquer pessoa pode usar nosso servidor para enviar emails para terceiros. Exemplo, o que faz um spammer.

Para testar entre no command prompt e siga a sequencia de comandos:

TELNET <seudominio.com.br> 25  (ou seja, porta 25 de SMTP)
HELO XYZ.COM.BR   (indica o dominio de origem)
MAIL FROM: papainoel@XYZ.com.br  (indica o endereço de origem)
RCPT TO: joao@xyz.com.br  (endereços de destino)

Note que "papainoel" não é usuario do dominio <seudominio.com.br> e o "joao" tambem não, portanto a ação é ilegal, tipica de spammer. É neste momento que deveria retornar a mensagem do titulo "unable to relay".

Para coibir isso procure em seu servidor de email a opção que permite envio de emails (ou relay) apenas para usuários autenticados. Com isso, até aconteceria o que vimos antes, o João mandar email no nome da Maria, mas neste caso no log do servidor indicaria que a conta utilizada foi do João.

Ok, espero ter ajudado e se precisar resolver o problema em seu servidor de email e o que são os problemas de relay. Qualquer dúvida post nos comentário, e se foi util para vc tambem !!! 

Posted: nov 11 2009, 15:41 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 5/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Outros
Login