MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews The process cannot access the file 'D:\home\site\wwwroot\Visitas2.xml' because it is being used by another process.
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Novidades do System Center Configuration Manager 2007: Novidades no R3 e International Client Pack para o SP2

Após o lançamento do SP2 do SCCM 2007 http://www.marcelosincic.com.br/Blog/post/Liberado-o-SP2-do-System-Center-Configuration-Manager-(SCCM).aspx já era esperado o pacote de clientes internacionais, o que inclui o cliente para o SCCM 2007 SP2 em portugues.

Agora ele está disponivel e para baixá-lo clique no link http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=4C8FA7D6-1671-4D76-860B-195B16C214A8&displaylang=en.

Quanto ao R3 que deve ter o Beta 1 liberado ainda este trimestre, no blog dos engenheiros do produto já podem ser visto os novos recursos.

O primeiro destes blogs é do Juntin Gao (http://blogs.technet.com/justin_gao/archive/2010/01/19/what-s-new-in-configmgr07-r3.aspx) e ele lista todas as funcionalidades que estão sendo implementadas no R3. Já no TechNet Edge pode-se assistir a um video do Jeff Wettlaufer (http://edge.technet.com/Media/OS-Deployment-Features-of-Configuration-Manager-R3/) com a demonstração e explicação de um dos principais recursos do R3, que é o "prestaged media".

Este novo recurso é muito interessante, porque vc pode criar uma mídia com o boot e a imagem (formato WIM) que deverá ser instalado na maquina. Ao ligar a maquina pela primeira vez o gerenciador irá procurar na rede o Task Sequence criado para aquela imagem, executar as tarefas e aplicar a imagem que já está copiado na maquina localmente. A intenção é diminuir o tráfego de rede em maquinas novas.

Este recurso será muito util, por exemplo, para empresas que comprarem lotes de maquinas novas (bare metal) e enviam esta midia para o fabricante, que irá copiá-lo em todas as maquinas. Quando as maquinas forem instaladas na rede irão se conectar por PXE no servidor SCCM, ler o Task Sequence, executar as tarefas e aplicar a imagem que está copiada. Voilá !!!!!

Outro recurso interessante no R3 é o gerenciamento de energia que poderá ser configurado diretamente pelo SCCM. Na minha humilde opinião esse não seria um item que fazia falta porque já utilizávamos GPO do AD para isso, mas agora poderá ser feito pelo SCCM. Porem, os relatório que estão incluidos na versão R3 são muito bons, vale a pena ver (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Green-IT-no-System-Center-Configuration-Manager-R3-Power-Management.aspx).

Vamos esperar até o anuncio do Beta 1 para poder testar e entender melhor as mudanças !!!!

Posted: jan 21 2010, 14:39 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'orchestrator 2012 SP1'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2017: 2399383
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Conectando os Produtos System Center para Melhor Integração

Muitos que usam os produtos System Center 2012 ainda utilizam as ferramentas como nas versões 2007 e 2008, ou seja, de forma autônoma.

Assim, o Service Manager recebe incidentes manualmente quando algum tipo de alerta é gerado no Operations Manager. Os relatórios e dados de inventário (CI) precisam ser consultados no Configuration Manager.

Utilizando os conectores do Service Manager podemos integrar todos os produtos como mostra o diagrama abaixo:

image

Como pode ser visto no diagrama, é o Service Manager que faz o papel de integrador entre os diferentes produtos System Center. O Orchestrator também atua, porem por meio dos Runbooks que podem interagir com o desenho de atividades, mas já comentei em outro post http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Orchestrator-Integration-Packs-para-System-Center-2012.aspx

Criação de Conectores no Operations Manager

Os conectores precisam ser criados dos dois lados, inicialmente pelo Operations Manager em Administration –> Internal Connectors, como pode ser visto abaixo, onde os diversos conectores já estão criados, sendo que apenas um é criado no assistente e os outros criados automaticamente conforme o número de Management Packs:

08-02-2013 11-37-57

O primeiro passo é definir o nome do conector e quais os grupos de computadores do SCOM serão integrados:

08-02-2013 11-35-45

08-02-2013 11-35-53

No passo seguinte definimos quais são os Management Packs que serão integrados com o Service Manager, sendo que no momento de criação do conector pode-se escolher todos e fazer a manutenção após o conector já criado e testado, como será mostrado no próximo tópico:

08-02-2013 11-36-02

O ultimo passo ao criar o conector é definir critérios de filtro. Este item é mais importante que os dois acima (Computer Groups e Management Packs), pois permite definir de forma granular quais alertas irão gerar os incidentes no Service Manager. Por exemplo, apenas os erros são importantes em incidentes, assim como a prioridade e o estado do alerta no SCOM.

Também é importante notar que os incidentes no Service Manager podem ser abertos pelos estados resultantes dos Healthy Monitors do Operations Manager, o que amplia em muito o número de incidentes que serão gerados:

08-02-2013 11-36-10

Edição do Conector no Service Manager

Criado o conector no console do Operations Manager é possivel ver o mesmo conector replicado no Service Manager em Administration –> Conectors.

Se for necessário alterar como os incidentes são abertos, registrados e auto-atualizados é necessário alterar o conector pelo console do Service Manager, como mostrado na tela abaixo:

08-02-2013 11-36-28

Na tela de configuração do template definimos os critérios dos incidentes que serão sincronizados, lembrando que caso não seja configurado corretamente o conector no Service Manager, ao fechar um incidente este não será encerrado no Operations Manager e vice-versa.

No exemplo abaixo, selecionei todos os computadores pelo grupo, mas poderia ser feito um filtro pelo Management Pack, nivel de severidade, prioridade ou mesmo um campo personalizado:

08-02-2013 11-37-15

Criando Conectores de Itens (CI) no Service Manager

Note que a importação dos Management Packs tem a ver com os itens de configuração e não com os alertas definidos anteriormente.

Neste caso, o que será importado são itens, computadores e dados recolhidos dos agentes pelo Operations Manager, para formar a biblioteca de dados de configuração junto com o próprio System Center Configuration Manager.

Sendo assim, criar o conector de itens de configuração não é tão importante quanto criar o conector para os alertas, principalmente em ambientes onde o System Center Configuration Manager também foi implementado e sincronizado.

De qualquer forma, recomendo que se crie o conector de CI para que máquinas monitoradas pelo Operations Manager e que não contenham agente do Configuration Manager estejam contempladas no banco de dados do Service Manager ao abrir um chamado. Alem disso, o conector permitirá ver aplicações como sites do IIS e outros serviços do Windows pelo Service Manager.

Para criar e administrar este conector, basta definir quais os Management Packs que irão enviar dados e o agendamento para esta tarefa:

08-02-2013 11-38-52

Outros Conectores

Mais detalhes de cada um dos conectores pode ser vista no TechNet em http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh524326.aspx

 

 

image

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse: http://clk.atdmt.com/MBL/go/425205719/direct/01/

Atualizando System Center 2012 RTM/SP1 RC para SP1 RTM-Parte 1 (SCCM e SCOM, Orchestrator)

Com o lançamento da versão final do Service Pack 1 do System Center 2012 foi necessário fazer upgrade das versões dos produtos sem o Service Pack ou com o Service Pack 1 na versão Release Candidate (RC). Não irei abordar o Beta pois ele já estava defasado em relação aos testes em geral.

No meu caso, fiz as atualizações a partir das duas versões de todos os produtos e este será um resumo em duas partes, sendo este primeiro com o System Center Configuration Manager 2012, System Center Operations Manager 2012 e Orchestrator.

Segue uma tabela básica com o resultado e depois passo ao detalhamento:

  A partir do RTM A partir do SP1 RC Agentes
Configuration Manager Upgrade após desinstalar o WAIK e instalar o Windows ADK Upgrade sem intervenções Não exige o upgrade, mas relaciona os agentes no relatório das versões
Operations Manager Upgrade sem intervenções Upgrade sem intervenções Não exige o upgrade, apenas apresenta a versão correspondente em “Agent Managed”
Orchestrator Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database. Não permite upgrade, mas permite selecionar o mesmo database. Integration Packs com as novas funcionalidades do SP1 precisam ser instalados

 

System Center Configuration Manager (SCCM)

Tanto a migração do RTM como do SP1 RC foram transparentes e simples, porem é importante lembrar que o SCCM 2012 ainda utilizava o Windows AIK. O SCCM 2012 SP1 já foi atualizado para utilizar o Windows ADK que era beta na ocasião do lançamento do SCCM 2012. Porem, o processo é simplesmente desinstalar o WAIK e instalar o Windows ADK.

Em ambientes com hierarquia “Parent-Child” (onde são independentes mas fazem troca de dados) pode-se iniciar a atualização em qualquer um dos sites com o risco de ser recusado o upload de dados no Parent em versões diferentes. Por outro lado, em hierarquias “Primary-Secundary” (apenas o primário tem banco de dados) o upgrade deve ser feito de cima para baixo, ou seja, primeiro atualizamos o primário para o banco de dados ser atualizado e depois os secundários, que não irão funcionar corretamente até serem atualizados. Lembrando que neste caso a atualização pode ser feita pelo próprio console do SCCM.

Importante: Um erro no timestamp do certificado usado no agente do SCCM 2012 SP1 gera um erro “Couldn't verify 'C:\WINDOWS\ccmsetup\MicrosoftPolicyPlatformSetup.msi' authenticode signature. Return code 0x800b0101”. Baixe o hotfix em http://support.microsoft.com/kb/2801987

Ao abrir o setup já é possivel ver a opção de Upgrade disponivel, sem qualquer intervenção, como mostram os dois prints a seguir.

07-01-2013 12-06-15

07-01-2013 12-36-18

Os sites e configurações continuam ativas sem problemas, incluindo os agentes:

07-01-2013 14-45-31

 

System Center Operations Manager (SCOM)

Foi a migração mais simples de todas, não foi necessário qualquer atualização de componentes, nem a partir do RTM.

Em ambientes com instalação em multiplos servidores, a ordem básica se mantem como a do upgrade de versões anteriores. Iniciamos a migração pelo servidor que contem o Operational Database antes dos Management Servers e Gateway Servers.

O wizard de instalação detectou com facilidade os componentes instalados e listou o que estava sendo atualizado:

07-01-2013 15-29-13

Ao realizar a atualização foram alteradas as estruturas do banco de dados, motivo pelo qual o wizard recomenda o backup das bases antes do processo de upgrade.

07-01-2013 16-19-38

Ao final, o console abriu com todos os agentes saudáveis e o SCOM atualizado. Lembrando que o agente mostra a versão anterior mas não exige o upgrade:

07-01-2013 16-37-05

 

System Center Orchestrator (SCO)

Na ordem em que eu inicie as migrações, o Orchestrator foi o primeiro a não permitir o upgrade direto das versões anteriores. Tanto a partir do RTM quanto do SP1 RC a mensagem abaixo foi o resultado:

07-01-2013 22-41-24

Neste caso o processo consiste em desinstalar o Orchestrator e reinstalar o produto, porem utilizando a opção “Retain database” na seleção do banco de dados a ser utilizado.

07-01-2013 22-46-43

Após isso, todos os Runbooks estavam disponiveis e funcionaram corretamente, assim como os Integration Packs que continuaram disponiveis no Runbook Designer.

Porem, é importante que para tirar proveito das novas funcionalidades do SP1 é necessário baixar os Integration Packs novos (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Novos-Integration-Packs-para-Orchestrator-2012-SP1-e-Toolkit.aspx) e fazer o deploy a partir do Orchestrator Deployment Manager, que passa a mostrar a versão 7 (RTM) e as versões 7.1 (SP1):

07-01-2013 23-13-20

É importante que após a instalação dos novos Integration Packs os Runbooks continuaram funcionando normalmente, como o exemplo abaixo:

image

Posted: jan 15 2013, 11:16 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login