MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Palestra no SQL Pass Saturday RJ em 14/Abr

Foi muito boa a receptividade e o publico que compareceu hoje no SQLSAT #127.

image

Apresentei a palestra: “Dimensionando Hardware e Storage para SQL Server” e segue abaixo os links e o pdf da apresentação:

SQLSaturday_Marcelo Sincic.pdf (1,02 mb)

Compute Capacity Limits by Edition of SQL Server.pdf (92,63 kb)

Recommendations and Guidelines for 'max degree of parallelism' configuration option.pdf (29,08 kb)

Server Memory Server Configuration Options.pdf (103,54 kb)

Analyzing Characterizing and IO Size Considerations.docx (1,87 mb)

Posted: abr 14 2012, 20:00 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Eventos | Hardware | SQL Server

Atualizado: Certificações Microsoft Renovadas–Entenda o que Mudou e Aproveite a Promoção 2x1

Ontem em um anúncio fechado aos Microsoft Learning Partners (CPLS) a Microsoft liberou as novas regras e politicas de certificação.

Algumas eu já havia comentado antes quando surgiu a nova trilha para o SQL Server 2012 em http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Treinamentos-Oficiais-e-Certificacao-para-SQL-Server-2012.aspx.

image

Vamos a um resumo:

  • Retornam os nomes antigos, com a mudança no ultimo acronimo: MCSE = Microsoft Certified Solution Expert, MCSA = Microsoft Certified Solution Associate, MCSD = Microsoft Certified Solution Developer
  • No nivel básico, MCSA não é necessário recertificação, mas nos niveis Expert (MCSE/MCSD) a recertificação é obrigatória a cada 3 anos, ciclo de vida dos produtos Microsoft
  • O MCSA vira uma base com exames comuns a diversas especializações, sendo mais fácil conseguir upgrade

Vantagens do novo modelo:

  • Retorna termos conhecidos do mercado que são de clara hierarquia. O atual termo MCTS (especialista) e MCITP (profissional) não deixavam claro qual era maior entre elas
  • O MCSA se torna base comum, o que não acontece com muitos MCTS atuais que são base para apenas um ou no máximo 2 MCITP exigindo que o candidato tenha que fazer muitos exames
  • Serão poucos MCSA, diferente dos inumeros MCTS atuais. Segundo a Microsoft reduzirá em 85% o numero de certificações

Segue o exemplo da certificação de MCSE Private Cloud, já no novo modelo:

image

image

Para garantir que os exames atuais não sofram uma queda de procura a Microsoft está criando uma promoção onde o candidato fará um dos exames atuais e ganha automaticamente um dos novos exames equivalentes, chamada de 2x1 https://www.bsf01.com/creatives/prometric/Microsoft_TwoForOne/TwoForOne_Home.aspx

image

Atualização em 22/04/2012:

A partir do lançamento das novas certificações passa a já ser visualizado nos transcripts a equivalencia, no caso quem era MCITP Server Administrador passa a ter o MCSA Windows 2008:

image

Lembrando que a validade, ou expiração de uma certificação vale apenas para os “Experts” ou MCSE.

Posted: abr 11 2012, 10:46 by msincic | Comentários (11) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Certificação

Certificação em SQL Server 2012–Saiba o que são os SMEs

Recentemente a Microsoft no site Born To Learn divulgou a disponibilidade dos exames Beta do SQL Server 2012 (http://borntolearn.mslearn.net/btl/b/weblog/archive/2012/03/22/register-for-sql-server-2012-beta-exams.aspx) e anteriormente já havia adiantado algumas mudanças nas certificações que envolvem o SQL Server 2012 (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Treinamentos-Oficiais-e-Certificacao-para-SQL-Server-2012.aspx).

Agora foi anunciado e divulgado as trilhas oficiais para a certificação em SQL Server 2012 em http://www.microsoft.com/learning/en/us/certification/cert-sql-server.aspx#tab2.

É muito interessante conhecer como é feito o processo de elaboração de um exame de certificação.

No site Connect da Microsoft, utilizado para testes de produtos, existem grupos de SME (Subject Matter Expert) em assuntos e produtos, da qual faço parte e outros podem se increver e preenchendo um questionario para qualificação em https://connect.microsoft.com/site862

Quando um novo exame é cogitado recebemos um email com uma pesquisa sobre o que achavamos do exame anterior e pedindo sugestões de melhora nestes exames. Por exemplo, no caso do SQL Server 2012 recebi um email com a pesquisa e pude indicar quais partes do exame achei que poderiam ser alteradas e sugerir novos itens ou até um novo formato.

Já tendo feito parte de um destes grupos posso afirmar que o processo é muito rigoroso e envolve uma pesquisa de mercado onde é visado facilitar um processo de contratação e alocação de um profissional.

Por exemplo, no exame de Windows Server 2008 que foi atualizado para a versão R2 a pouco tempo, os SMEs receberam um exemplo de como seria o simulador e tópicos que seriam abordados. Todos precisaram assumir um compromisso de não divulgação (NDA) o que reflete a preocupação da Microsoft em não vazar as informações.

Portanto, tenha certeza que ao fazer um exame você estará sendo testado no que as empresas procuram e o mercado internacional está exigindo que um profissional saiba fazer. A presença de pessoas de fora da Microsoft escolhidos pelo perfil como SME é a garantia de que um exame reflete o mundo real.

Ainda tem dúvidas, leia o post no Born to Learn http://borntolearn.mslearn.net/btl/b/weblog/archive/2012/02/29/subject-matter-experts-we-want-to-hear-what-you-think.aspx

Posted: abr 02 2012, 11:12 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Certificação | SQL Server

Microsoft Assessment and Deployment Kit–Novo Pacote WAIK

A maioria dos profissionais de TI que utilizam Microsoft já usou o ACT para fazer assessment e inventário de ambientes, MDT para distribuir imagens pela rede utilizando PXE, USMT para fazer a migração de perfis com o LoadState e ScanState e outras funcionalidades que eram distribuidas entre o ACT e o WAIK.

Agora com o lançamento das versões Beta do Windows 8 Client e Server a Microsoft criou o novo WAIK que leva o nome de Microsoft ADK ou Assessment and Deployment Kit.

Como o proprio nome diz a principal alteração foi a unificação das ferramentas em um unico gerenciador de instalação, que antes era dividido em 3 diferentes downloads necessários (ACT, WAIK e SQL Server Express).

A instalação pode ser feita de duas maneiras com o instalador, disponivel no link http://www.microsoft.com/download/en/details.aspx?displaylang=en&id=28997

  1. Instalação online onde baixamos o instalador, escolhemos as ferramentas e o download é feito conforme a necessidade ou
  2. Instalação offline onde baixamos todos os instaladores para um diretório especifico e podemos fazer a instalação sem a necessidade de conexão com internet.

Instalação Online

Esta instalação é boa para ambientes onde iremos instalar uma unica vez com menor uso de link de internet pois a instalação e download ocorre apenas das features selecionadas, como mostra a imagem abaixo:

ADKToolkit

Note que apesar de termos uso de 3,8 GB isso não quer dizer que o download seja total, já que são baixados os instaladores que depois serão expandidos e gerados dados de cada um, mas o uso de link é considerável.

Instalação Offline

A instalação offline é muito melhor para quem irá fazer um download noturno para proceder com a instalação posteriormente e para quem irá utilizar o pacote outras vezes.

A donwload é selecionado na primeira tela do ADK onde escolhemos a opção offline e depois selecionamos o diretório onde será copiados os arquivos baixados, como a imagem abaixo:

ADK Offline

Note que neste caso o espaço necessário representa o total de downloads, já que estamos baixando os arquivos de instalação.

Neste caso foi selecionado todas as ferramentas como na imagem anteriormente mostradas das funcionalidades, mas é possivel escolher apenas as desejadas.

Será criada a estrutura de arquivos abaixo, onde o adksetup.exe é o instalador das funcionalides, como mostra imagen abaixo:

image

Ao chamar o executável de instalação offline será solicitado o diretório onde deverá ser feita a instalação, aceitação do contrato e seleção das funcionalidades a serem instaladas, sendo que já irá estar previamente selecionado os pacotes que foram anteriormente baixados.

Nos próximos dias estarei testando as ferramentas do AIK e postando aqui as novas funcionalidades e usos desta importante ferramenta para migração de Winodws XP para Windows 7.

Posted: mar 26 2012, 10:54 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Vulnerabilidade do Java explorada no Firefox

Ontem fiquei das 23:00 até as 3:00 da manhã para desativar e só hoje consegui resolver definitivamente a infecção que explorou a vulnerabilidade do Java no Firefox (figura 1), sendo que já estou com a versão 11.

Notei que ao entrar no site uma empresa de software legitima, apareceu o ícone do Java e instalou um falso antivírus que não me deixava abrir nem o prompt de comando, gerenciador de tarefas ou outras aplicações.

Alem disso ele desabilitou o McAfee e não permitia acesso para atualização das politicas e DATs por ter desabilitado os serviços, como mostra o gerenciador NAP de conexão a minha rede corporativa (figura 2).

E o pior é que o McAffee só enxergou o trojan (figura 1) depois que eu MANUALMENTE fiz o update do DAT (Daily DAT Update) e já tinha achado o vírus em Modo de Segurança, que é um arquivo com o nome VWTFRZIUZ.exe no diretório TEMP dentro do perfil do usuário.

O motivo é que o JRE 6.0.31 é o Java não vulnerável, mas não atualiza o Firefox que continua com a versão antiga (figura 3) porque o instalador do JRE 6.0.31 não remove o JRE 6.0.30 que é vulnerável, e com os dois instalados a vulnerabilidade continua ativa (figura 4).

Recomendo que vocês façam o que tive que fazer depois de já infectado:

  • Verifiquem qual o JRE que o Firefox de vocês está utilizando
  • Se for anterior ao JRE 6.0.31 removam manualmente o JRE pelo painel de controle do Windows
  • Instalem o JRE 6.0.31 pelo link: http://java.com/en/download/inc/windows_new_xpi.jsp se precisa do Java
  • Desabilite o plugin do Java nos navegadores e habilite apenas nos sites que realmente necessita

clip_image002

Figura 1 – Trojan instalado utilizando a vulnerabilidade do JRE 6.0.1

image

Figura 2 – Antivirus desativado pelo trojan

clip_image006

Figura 3 – Aviso do Firefox de que o JRE 6.0.3 ainda estava instalado

clip_image008

Figura 4 – Coexistencia dos JREs, sendo que o 6.0.3 é o vulnerável

Posted: mar 21 2012, 11:49 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Segurança
Login